quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Na sua Fantasia só quem vive é Você



Já ouviu falar em expectativa? Aquilo que você cria e alimenta baseado em algo real ou fictício? Pois é, não é só disso que estou querendo falar, tem a ilusão, misturada com vontade e uma pitada de carência que dá todo o tempero final.


É assim, você se envolve com alguma situação ou alguém, pequenas coisas te conquistam e você se empolga com tudo, algo que eu falei aqui, mas que no fim a empolgação acaba e tudo não passou de um momento. Pelo menos para os outros, porque você, na sua condição emotiva e cheia de expectativas alimentadas por ninguém menos que você mesmo, fica com toda essa frustração. Melhor ainda quando você acha que tem espaço pra falar ou fazer alguma coisa baseada numa suposta intimidade adquirida (ou fantasiada) que não cola, e o único efeito que você tem é um balde de agua fria. Tudo o que te resta é a vergonha, e a vontade de que tudo aquilo poderia não ter acontecido, mas de que outra maneira você iria aprender? Nem todo mundo tira aprendizado na história dos outros, eu mesmo posso estar te contando isso, mas você vai bem ali cometer o mesmo erro. Eu mesmo posso fazer isso de novo... Na hora você diz a si mesmo que nunca mais vai se deixar envolver, o quão idiota você foi, bobo e ingênuo, achando que de alguma maneira era especial. Gatinha.. quem te faz especial é você mesmo e ninguém mais. Não deixe que ninguém de fora te faça sentir alguma coisa que mexa com seu ego ou sua autoestima, só você pode ter esse poder.

Não sei se estou sabendo me expressar, mas é que quando o fato é recente, eu reajo mais pela emoção que pela razão, e as ideias estão todas intensas aqui, eu só precisava colocar pra fora. Sim, é a primeira vez que faço isso aqui...


De qualquer maneira, a vergonha só vai se restringir a você mesmo, e vai bater aquela depressãozinha momentânea que te faz querer chorar. O que eu te digo? Chora, uai. Bota pra fora... Reflete um pouco sobre tudo isso e pronto. Deixa pra lá... você tá perdendo tempo. Perdendo tempo com pessoas que não estão nem aí, porque elas estão muito além, estão à sua frente por que elas sim conseguem controlar as emoções e separar as coisas, então comece a fazer isso. Nada de ficar pra baixo, remoendo esse assunto em questão, isso só vai acumular sentimento e energia down pra perto de você. Simplesmente esqueça. Pense em outras coisas e não fica remoendo mais isso. Quando você estiver bem, toda essa emoção intensa vai passar e você vai olhar tudo com outros olhos, e vai acabar rindo de si mesmo, de como você foi tão bobo... e eu te digo que faz parte.

Aproveita e faz que nem eu, escreve ou conta pra alguém. Tira isso de dentro de você. Depois só permita com que fique apenas o que te faz sentir bem. Com o tempo, você vai aprender a não se entregar tanto e a controlar mais suas emoções.

E lembre-se, não julgue os outros baseado em si mesmo. Eles são todos diferentes de você, então tenha sempre um pé atrás. Só uma dica.





Um comentário:

raony disse...

esse texto está meio contraditório ou eu não entendi direito. alguns momentos diz que tenho que chorar e outros diz que tenho que esquecer. errar duas vezes é burrice!

linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...