quarta-feira, 8 de junho de 2011

Pedestal nem para Santos





 É normal quando se está apaixonado seus olhos simplesmente cegarem e você só enxergar qualidades qualidades qualidades e tudo o que a pessoa fizer se torna algo grandioso e maravilhoso. Você simplesmente não consegue parar de rasgar elogios e seus olhos não vêem mais nada! 

Nesse momento eu chego perto de você, lhe dou um tapa e digo “Te controla!!”


Estar apaixonado é simplesmente fenomenal. Toda essa produção de serotonina e essa felicidade excessiva te deixam embriagado(a) de prazer, mas como dizia minha mãe quando me via correr pra sala com uma panela cheia de brigadeiro, “tudo que é demais faz mal”.

Não te culpo por somente enxergar coisas boas no ser amado, é mais do que o natural, mas nessa hora é sempre bom ter cuidado, porque depois lembre-se que quem colocou a pessoa num pedestal foi você, e quando ela demonstrar que defeitos faz parte de todo mundo, você vai ficar desapontado(a). Esteja preparado(a). Não se iluda achando que encontrou o príncipe ou a princesa encantado(a), até os Senhores Encantados das histórias criaram barriga de cerveja enquanto as Cinderelas esquentavam a barriga no fogão.

Sempre reconheça as verdadeiras qualidades e aceite os defeitos, e se for algo que mal se pode conviver, nada que uma boa conversa e bons conselhos não possam ajudar. Afinal um relacionamento sempre nos ensina a sermos pessoas melhores. Antes de colocar alguém num pedestal, lembre-se que de santo ele(a) não tem nada, só não passa de um ser humano sujeito a cometer erros.

Quanto a se você que se encontra num pedestal, só uma dica, a mesma pessoa que te colocou lá pode ser a mesma que vai te derrubar. Então tenha em mente suas próprias virtudes e tenha consciência de seus defeitos, e não há nada que não se possa curar, tudo leva tempo e vontade de ser a pessoa certa para ser amada. Porque se você quer uma pessoa boa para si, então seja uma.




Namorei uma pessoa que se dizia a própria Blair Waldorf. Ela parecia gostar de ser assim, sentia prazer em fazer certos males e causar intrigas. Mas comigo era diferente, ela conseguia ser uma pessoa amorosa e cheia de fragilidade, embora às vezes não admitisse e dizia a si mesma que não prestava, mas que eu a tornava uma pessoa melhor sempre. Eu acreditei que ela podia ser uma pessoa melhor, sempre acreditei com todo o meu amor, mas essa síndrome de diversas personalidades foi me cansando até um momento que eu não sabia com quem eu estava e aquilo começou a desgastar nosso relacionamento. E quando nossos princípios se chocaram, pois eu queria ser uma pessoa melhor e crescer com humildade, então nosso relacionamento não teve por que seguir em frente. Demorei a descobrir o que é realmente ter alguém que te faça verdadeiramente feliz. Mas como eu tinha certeza de que eu merecia isso, acabei encontrando.


Só uma dica, não venha com esse papo de que você não presta. Você diz isso pra quando cometer um erro você poder dizer “eu avisei que eu não prestava”. Então para com esse papo de que eu não presto e tente fazer alguém feliz de verdade, isso vai voltar pra você na mesma intensidade. Acredite.




Nenhum comentário:

linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...