sexta-feira, 18 de março de 2011

Glee é lindo e é gay!



Nesses dias que se seguiram, um dos temas mais abordados sobre Glee foi os conselhos lindos e mais do que certos do pai de Kurt Hummel (personagem de Chris Colfer) de como devemos nos valorizar e não dormir com uma pessoa como se não fosse nada, por nós não somos nada, sim, essa foi a parte que mais me tocou e olha que eu nem sou poota assim, e sobre o beijo romântico mais esperado entre Kurt e Blaine (Darren Criss), que eu sinceramente chorei de emoção com a declaração amorosa de Blaine, e se uma pessoa linda e saudável dessa me dissesse essas coisas eu ia morrer do coração e pularia em seus braços...

Mas o que quero chamar a atenção não é para o núcleo beshas e sim rashas. Eu não vi em nenhum blog que costumo visitar algum comentário sobre a Santana e a Brittany (Naya Rivera e Heather Morris). Eu sei que provavelmente os blogs que eu costumo olhar não enfocam muito nesse meio, talvez algum blog de lésbicas o tema foi aplaudido com todas as luvas de motoqueiras, mas eu particularmente me impressionei bastante com a cena. Sem contar que esse caso delas duas vem rolando faz tempo e ninguém fez fuá de empolgação, só eu Brasil, é isso mesmo?, e nessa altura do campeonato elas decidiram pensar: Será que sou lésbica? Então cantou-se uma música linda (afinal estamos falando de um musical) que me fez chorar e fez Santana perceber certas coisas. No fim veio sua declaração para a Brittany demonstrando todo aquele medo e frustração sobre o que os outros irão falar ao seu respeito e pelas suas costas, e se formos parar pra pensar, é um medo que passa pela cabeça de todos nós.

Aquenda a cena do episódio 15. Sexy:

video




Eu achei linda e digna a vontade da Santana, que mesmo com todos os problemas que ela poderia enfrentar, de ficar com a Brittany, mas como conhecemos essa loirinha o bastante sabemos que seu coração é bem maior, de fato, que seu cérebro e ela não ia magoar Artie (Kevin McHale).



Mas que sirva de exemplo para todos nós tomar essa coragem de enfrentar todos e qualquer comentário em prol do amor e da felicidade própria, e mais ainda fazer a outra pessoa feliz. Comentários sempre vão existir, porque afinal ainda moramos em uma sociedade incrivelmente hipócrita e cheia de dedinhos apontados pra sua face de bee afetada, mas fodam-se! Só você sabe o que é passar por todo o conflito com você mesmo, seus pais e até mesmo Deus para pode ter coragem de se aceitar e se orgulhar de ser acima de tudo uma pessoa do bem. Mas calma, ainda vamos conseguir contar para nossos pais que somos gays e eles perguntarão “Você está feliz? Então é o que importa” E isso não é mais uma utopia, sabe por quê? Aconteceu comigo^^ Mas ainda vieram todos os anos de readaptação pra minha mãezinha querida entender que é normal e hoje podermos conversar sobre amor, necas e cascas de ovo oi? numa boa, porque afinal ela não idealizou para mim uma vida cheia de homossexualidade.


Então, se você ainda não é assumido, repense em como contar aos seus pais, o importante é nunca deixar de tentar e uma hora você vai encontrar a maneira menos difícil, e se você rasgou a seda em casa, aproveita pra beijar e abraçar moooito sua mamãe e seu papai o que não é no meu caso e agradecer por você ser tão sortudo!



E pra você que não conhece Glee, assiste, faz um sucessão e é muito bom, você pode baixar aqui.


Aproveitando pra indicar um filme do tema pra assistir grudadinho com sua família e vocês chorarem horrores: Preces para Bobby.







Ps: Escrevi esse post pensando no Para Mocinhos.



Nenhum comentário:

linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...